Uma situação (muito) difícil de lidar

A expectativa de Luma cresce a cada dia. Ela espera por filhos gêmeos e está na oitava semana da “gestação” de um sonho. Mas quem carrega as crianças no ventre é uma cunhada, irmã de seu marido, de 28 anos. “Tenho uma trompa obstruída, tentei engravidar Através de fertilização por quatro vezes e não consegui. Como ela ofereceu uma barriga emprestada, resolvemos aceitar e já na primeira tentativa deu certo”, comemora. Luma eo marido começaram pagar um um convênio para uma gestante. Ela também diz que Irá pagar uma plástica para uma cunhada após o parto. A Cessão temporária de útero, ao contrário da barriga de aluguel, é permitida por lei quando feita entre parentes ou próximas entre amigas, com autorização do Conselho Federal de Medicina, mas há complicações que um Legislação não alcança, como explica uma psicóloga Luciana Leis: “É preciso muito cuidado na escolha dessa parente que cederá o útero. É um gesto de amor ao próximo, mas a dinâmica familiar Deve ser analisada. rivalizam que Irmãs e até uma mãe que gesta o filho para Gerar podem sentimentos complexos.” Ela enfatiza que o acompanhamento psicológico é Necessário antes, durante e depois da gestação para que, os pais não se sintam fracassados e fiquem claros os papéis: “A mulher vai ver a barriga crescer, vai ter os hormônios alterados, precisa de um espaço que, muitas vezes, porque não tem o filho não é dela. “Após o nascimento, explica Luciana ainda outras questões que surgem, como a educação da criança:” Duas mães não existem. A mãe biológica não DEVE como dividir responsabilidades com que gestou um Õ. Importante é deixar uma situação clara para o filho, porque um segredo como esse pode Gerar inclusive sintomas como incontinência urinária, agressividade e dificuldades de aprendizado. “diz Luma Que pretende explicar aos filhos uma situação assim que possível. “Com uns 5 ou 6 anos, quando cresceram enguias puderem compreender que já na barriga da titia porque não grudaram na barriga da mamãe.” Luma Mas ainda tem muitas dúvidas. “Já ouvi falar cada coisa: um parente que não quer entregar uma criança … Há pouca informação sobre o assunto. Estou meio perdida.”

 

Anúncios

E você, o que pensa sobre este assunto?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s