Minhas Mães e Meu Pai: família pós-moderna

A diretora e roteirista americana Lisa Cholodenko volta a tratar de maneira perspicaz e divertida do lesbianismo – tema que abordou em seu longa-metragem de estreia, High Art (1998). Numa espaçosa casa na Califórnia vivem casadas a médica Nic (Annette Bening) e Jules (Julianne Moore), uma quarentona de espírito jovem ainda à procura de um rumo profissional. Com sêmen de um mesmo doador, cada uma gerou um filho por inseminação artificial. Joni (a lourinha Mia Wasikowska, de Alice no País das Maravilhas) acaba de completar 18 anos e se prepara para ingressar na faculdade. Laser (Josh Hutcherson), o caçula, alimenta a curiosidade de conhecer seu pai biológico. Para isso, aproveita a maioridade da irmã e pede a ela para que entre em contato com o banco de doação de esperma. Acabam descobrindo que o pai é Paul (Mark Ruffalo). Empreendedor bicho-grilo que mantém um negócio de alimentos orgânicos, ele curte a ideia de conhecer a família moderninha dos filhos. A injeção de testosterona numa casa acostumada a altos níveis de estrogênio vai desequilibrar as coisas, criando uma situação instável e ideal para que o espectador se divirta com o inusitado das relações que se estabelecem.

Veja o trailer: 

E você, o que pensa sobre este assunto?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s