Ter um filho após a dificuldade de gravidez

É inegável o fato de que as mulheres vêm mudando muito nas últimas décadas. Considerando-se desde a entrada destas no mercado de trabalho, independência financeira, sexual e busca por direitos iguais aos dos homens, notamos que com o passar dos anos a identidade feminina mudou bastante. No entanto, apesar de tantas mudanças, percebe-se que o desejo de ter filhos ainda continua para a maioria delas e é um importante referencial subjetivo quanto ao “ser mulher”. Muitas mulheres com dificuldades para engravidar falam do quanto se sentem menos femininas e diferentes das demais por não conseguirem realizar esse desejo. A experiência da infertilidade costuma deixar uma marca de incapacidade e impotência no psiquismo da mulher, fazendo-a acreditar que não é capaz de gerar ou cuidar de uma criança. Percebo, no atendimento psicológico junto a essas mulheres, que a gravidez, quando alcançada, geralmente, é vivida com muito mais inseguranças e medos do que as gestantes que não passaram por essa vivência. O medo de não possuir um bom útero para desenvolver um bebê sadio é freqüente, assim como receios de não levar a gravidez adiante, não conseguir amamentar entre outros. Na maior parte dos casos, essas inseguranças desaparecem nos primeiros meses após o nascimento do bebê, quando a mulher vai percebendo que seus cuidados estão sendo suficientes para manter a criança bem e também quando vai se familiarizando com esse novo papel. Porém, faz-se relevante destacar que não são só mazelas que essa experiência produz, todo o sofrimento trazido pela infertilidade pode resultar também em mães mais maduras e implicadas na criação de seus filhos, uma vez que a intensificação do desejo que ocorre durante a espera pela gravidez acaba levando-as a refletirem mais sobre a maternidade e investirem nessa criança muito antes dela ser concebida.

Luciana Leis

2 respostas em “Ter um filho após a dificuldade de gravidez

  1. Oi Luciana, sempre que posso acompanho seu blog! Parabéns, excelente texto que demonstra fielmente os sentimentos de que já passou pela infertilidade! E vc, excelente profissional e pessoa que tanto nos ajudou em nossa busca incansável pelo nosso querido filho, hoje com 2 aninhos! Para sempre grata por tudo. Cristina.

E você, o que pensa sobre este assunto?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s