“Dia das Mães” e infertilidade: como lidar com essa dor?

Eis que chega maio e, inevitavelmente, todos os meios de comunicação nos fazem questão de lembrar- através de notícias e anúncios- que o “Dia das Mães” se aproxima. Para quem não é mãe e nem está, por enquanto, pensando em se tornar, esse é um dia sem grandes repercussões emocionais; para quem é mãe, costuma ser um dia especial e, geralmente, feliz, já que acontece o reconhecimento simbólico dos filhos (via presentes) de todos os cuidados até então prestados. Porém, para quem ainda não é mãe e está enfrentando dificuldades de vir a ser, este dia costuma ser quase que um pesadelo. Por mais que se saiba que esta data, antes de tudo, tem um forte apelo comercial, o simbolismo que ela traz consigo faz com que se abra um “buraco” ainda maior em quem está vivenciando a infertilidade. O questionamento interno a respeito de quando este dia chegará ou se chegará, passa o tempo todo na cabeça destas mulheres. Nesta época, é muito comum que as pessoas que passam por essa dificuldade, se sintam mais depressivas e pouco compreendidas em sua dor pelos que estão a sua volta; já que o “Dia das Mães” é de comemorações e, para quem não passa por esse problema, é mais difícil compreender como alguém pode se sentir machucado com essa data. O que poucos sabem, é que a mulher que vivencia a infertilidade se vê mergulhada num mundo de incertezas e dores. È muito frustrante desejar algo fortemente e ter o seu desejo negado, sem poder fazer muito para reverter esse quadro, afinal, nenhum tratamento de reprodução assistida oferece resultado certeiro. Nesse processo, muitas feridas são abertas, principalmente, relacionadas à feminilidade, autoestima e até mesmo, dentro da relação conjugal, a qual pode passar a ser percebida como mais frágil e vulnerável. Assim, é necessário ser muito forte e paciente para enfrentar esse processo. Resgatar todas as motivações que impulsionam o desejo e seguir em frente. É verdade que não sabemos quando o bebê virá e nem mesmo qual será o ano do seu primeiro “Dia das Mães”, porém, com certeza a persistência na luta para que o filho se torne possível permitirá que ele se torne um sonho real.

Luciana Leis

2 respostas em ““Dia das Mães” e infertilidade: como lidar com essa dor?

  1. Realmente…esta data sempre foi muito difícil para mim…Mas depois de 3 tentativas de ferilização in vitro….hoje sou mãe de Maria Clara que completará 1 aninho no próximo dia 28! A mensagem que deixo para todas as mães que passam pela infertilidade é que enfrentem de frente o problema sem medo das possíveis frustrações dos tratamentos! A luta é árdua….mas os resultados recompensam todo sofrimento!….Nunca desistam dos seus sonhos!

E você, o que pensa sobre este assunto?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s