A filha da minha mãe e eu

a filha da minha mãe e euOlá, seguidores!

Desculpe o meu “sumiço”, porém, precisava de uns dias para descansar…

Neste post, quero sugerir a todos vocês uma leitura bem bacana para essas férias: “A filha da minha mãe e eu” de Maria Fernanda Guerreiro. Neste livro a protagonista (Mariana) a partir do teste positivo de gravidez se vê “obrigada” a repensar e resignificar toda a sua história de difícil relacionamento com sua mãe, uma pessoa dedicada, porém, muito severa.

O livro é bem gostoso e fácil de ler, remetendo-nos, em vários momentos, a dilemas da nossa própria infância e adolescência.

Indico essa leitura pois não há como ser mãe sem resgatarmos nossa história com nossa própria mãe (ou a pessoa que exerceu esse papel), afinal, sabemos o que é ser mãe tendo uma.

É verdade que se o modelo foi positivo fica mais fácil vivenciarmos esse papel, porém, se o modelo de relação mãe e filha foi conflituoso ou negativo, será necessário um trabalho interno mais elaborado para identificar as coisas que foram boas- a fim de reproduzi-las- e,  mudar as que não foram satisfatórias, na vivência com nossos filhos.

A verdade é que ter um filho é uma ótima oportunidade para elaborarmos conflitos conscientes e inconscientes com nossos próprios pais.

Assim, termino esse ano desejando a todos um Ano Novo muito FÉRTIL  em todos os sentidos, que vocês possam renovar as esperanças e continuar acreditando e batalhando para que seus sonhos se tornem possíveis.

Um beijo carinhoso

Luciana Leis

E você, o que pensa sobre este assunto?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s